Avançar para o conteúdo principal

Criado combustível líquido que pode armazenar a energia do Sol durante 18 anos

O grande problema das energias renováveis é o armazenamento. Qual o interesse em haver muita energia solar ou eólica quando não temos como guardar de forma eficiente e barata? Este é o calcanhar de Aquiles que tem travado o grande avanço deste tipo de energias. Contudo, há algumas tecnologias que podem em breve resolver o problema de forma “intrigante”. Cientistas na Suécia desenvolveram um fluido especial. Chama-se combustível solar térmico e pode ser usado para armazenar energia do sol durante mais de uma década. Um combustível solar térmico é como uma bateria recarregável, mas em vez de eletricidade, podemos colocar luz solar e recebemos calor, acionado a pedido. Referiu à NBC News Jeffrey Grossman, engenheiro que trabalha com estes materiais no MIT.
Pilhas de moléculas de carbono, hidrogénio e nitrogénio O fluido é, na verdade, uma molécula na forma líquida. Esta tecnologia está a ser desenvolvida há bastante tempo por cientistas da Chalmers University of Technology, na Suécia. Esta molécula é composta de carbono, hidrogénio e nitrogénio. Quando é atingida pela luz do sol, faz algo incomum: as ligações entre os seus átomos são reajustadas e transformam-se numa nova versão energizada de si, chamada isómero. Da mesma forma que uma presa é capturada numa armadinha, a energia do Sol é igualmente apreendida entre as fortes ligações químicas do isómero. Desta forma, fica retida mesmo quando a molécula arrefece até à temperatura ambiente.
Energia do sol: armazenar e disponibilizar a pedido Depois da energia ficar contida, armazenada, esta é servida quando necessária. Por exemplo, à noite ou durante o inverno – o fluido é simplesmente extraído de um catalisador que devolve a molécula à sua forma original, liberando energia na forma de calor. A energia neste isómero pode agora ser armazenada durante 18 anos. E quando chegamos para extrair a energia e usá-la, conseguimos um aumento de calor que é maior do que ousamos esperar. Refere Kasper Moth-Poulsen, cientista de nanomateriais da Universidade de Chalmers. Um protótipo do sistema de energia, colocado no telhado de um prédio universitário, testou o novo fluido e, segundo os investigadores, os resultados chamaram a atenção de vários especialistas da área.
Testes reais apresentam bons resultados O dispositivo de energia renovável e livre de emissões é composto por um refletor côncavo com um cano no centro. Dessa forma, o dispositivo persegue o Sol como uma espécie de antena parabólica. O sistema funciona de maneira circular. Ao bombear através de tubos transparentes, o fluido é aquecido pela luz solar, transformando a molécula norbornadieno no seu isómero de aprisionamento de calor, o quadriciclano. Logo depois, o fluido é armazenado à temperatura ambiente com perda mínima de energia. Quando a energia é necessária, o fluido é filtrado por um catalisador especial que converte as moléculas de volta à sua forma original, aquecendo o líquido em 63 graus Celsius. Desta forma, existe a ambição que este calor possa ser usado para sistemas domésticos de aquecimento, alimentando o aquecedor de água de um edifício, a máquina de lavar louça, o secador de roupa e muito mais, antes de voltar para o telhado mais uma vez.
Sistema mais poderoso que as baterias Tesla Os Investigadores colocaram o fluido neste ciclo mais de 125 vezes, aquecendo-o e soltando-o sem danos significativos à molécula. Fizemos muitos avanços cruciais recentemente e, hoje, temos um sistema de energia livre de emissões que funciona o ano todo. Explicou Moth-Poulsen. Depois de vários desenvolvimentos, os investigadores afirmam que o fluido agora pode armazenar 250 watts-hora de energia por quilo. Este valor é o dobro da capacidade de energia das baterias Powerwall da Tesla, de acordo com a NBC. Contudo, ainda há muito espaço para melhorias. Com as manipulações corretas, os cientistas entendem que podem extrair ainda mais calor desse sistema. Dizem que podem retirar pelo menos 110 graus Celsius a mais. Ainda há muito a fazer. Acabamos de fazer o sistema funcionar. Agora, precisamos garantir que tudo esteja idealmente projetado. Concluiu Moth-Poulsen. Se tudo correr como planeado, Moth-Poulsen acredita que a tecnologia pode estar disponível para uso comercial dentro de 10 anos. O estudo mais recente da série foi publicado na revista Energy & Environmental Science.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Cheats e códigos GTA 5 (Xbox One, Xbox 360, PS4, PS3 e PC)

O  Códigos  de  GTA 5 , também chamados de macetes ou cheats, permitem fazer trapaças como ter vida infinita, criar armas e controlar a polícia no game para  Xbox 360 ,  PS3 ,  PS4  e  Xbox One . Confira a lista com todas as manhas do jogo da  Rockstar , atualizada em 2019. Aproveite ver também os  códigos de GTA 5 para PC  e outros truques usando o celular no Grand Theft Auto 5. GTA 5: como ganhar dinheiro infinito de forma rápida Os códigos funcionam usando o direcional do controle e os botões correspondentes. O ideal é fazer de forma rápida, sem pausas longas, para que todos os cheats entrem corretamente. Quando ativado, o código mostra uma mensagem acima do mapa, sinalizando que está funcionando. Lista de códigos de GTA 5 para Xbox 360 e Xbox One Invencibilidade:  Direita, A, Direita, Esquerda, Direita, RB, Direita, Esquerda, A, Y Queda Livre:  LB, LT, RB, RT, Esquerda, Direita, Esquerda, Direita, LB, LT, RB, RT, Esquerda, Direita, Esquerda, Direita Arma

Notícias ao minuto sobre o coronavirus (cov-19) em Portugal

Coronavirus em Portugal actualizações hora a hora... Confirmados (total); Suspeitos (total acumulado) Por faixa etária Por região Óbitos por faixa etária e género

Portugal tem 3544 casos confirmados e 60 mortes

Há mais dez mortes do que na segunda-feira e mais 15% de casos confirmados de infecção. Região norte é a que tem mais mortes e mais casos de infecção. Mais de 60% das pessoas que morreram tinham idades superiores a 80 anos. Pelo mundo, a pandemia já fez mais de 16.500 mortes e, desde o início do surto, foram identificados mais de 377 mil casos de infecção. Há 33 mortes em Portugal (mais dez do que na segunda-feira) e 2362 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus em Portugal, mais 302 do que no dia anterior – o que corresponde a uma variação de 15%. Das vítimas mortais, 63% tinham uma idade superior a 80 anos. Ao todo, 22 pessoas recuperaram. Inicialmente, a Direcção-Geral da Saúde (DGS) avançou 30 mortes, incluindo um primeiro óbito nos Açores que, afinal, se tratava de um paciente que não estava infectado com o novo coronavírus. No comunicado em que corrige essa informação, emitido pelas 16h25, a DGS dá conta de três outros óbitos, que “foram conhecidos após p