Avançar para o conteúdo principal

Notas de 500 euros começam a 'desaparecer' no domingo mas mantêm o seu valor

A partir de domingo, 17 dos 19 bancos centrais nacionais da zona euro deixam de emitir notas de 500 euros, que serão recolhidas e destruídas, mas manterão o seu valor por um período ilimitado A nota de 500 euros deixa no domingo de ser emitida nos países do euro, com exceção de Áustria e Alemanha por "motivos logísticos" e "a fim de garantir uma transição harmoniosa", de acordo com o Banco Central Europeu (BCE). Os bancos centrais alemão e austríaco continuarão a emitir estas notas até 26 de abril de 2019 inclusive. "À medida em que as notas de 500 euros forem sendo depositadas nos Bancos Centrais Nacionais (BCN) da Área do Euro, entre os quais o Banco de Portugal, são destruídas", explicou o Banco de Portugal à Lusa. "Também as notas de 500 euros que, em 26 de janeiro de 2019 (26 de abril, nos casos dos Bancos Centrais da Alemanha e da Áustria), estiverem já na posse dos BCN, serão destruídas em seguida", acrescentou o regulador liderado por Carlos Costa. O Banco de Portugal salientou que o "processo é em tudo idêntico ao que vem ocorrendo relativamente às notas da 1.ª série do Euro (5 euros a 50 euros) que já foram substituídas pelas notas da série Europa, com a única diferença de que não haverá uma nota de 500 euros da série Europa". As notas de 500 euros existentes mantêm o curso legal, sendo possível continuar a utilizá-las como meio de pagamento e reserva de valor, e também as instituições de crédito, as agências de câmbio e outras entidades comerciais podem continuar a recircular as notas de 500 euros existentes. Questionado sobre o número de notas de 500 euros em circulação em Portugal, o Banco de Portugal respondeu que "não é possível" saber quantas destas notas circulam efetivamente em Portugal. "De facto, num contexto de União Monetária, só é possível apurar a circulação total e aqui importa referir que o Euro, como divisa de expressão global, é também utilizado noutros países fora da Área do Euro, quer como reserva de valor, quer mesmo para realizar pagamentos", adiantou o regulador. No dia 31 de dezembro de 2018 estavam em circulação cerca de 521 milhões de notas de 500 euros, num valor de mais de 260 mil milhões de euros, de acordo com dados do BCE. Segundo a instituição liderada por Mario Draghi, "à semelhança das restantes denominações de notas de euro, a nota de 500 euros conservará sempre o seu valor e poderá ser trocada nos bancos centrais nacionais da área do euro por um período ilimitado". Foi no início de maio de 2016 que o BCE decidiu descontinuar a produção e emissão da nota de 500 euros, tendo decidido também excluí-la da série Europa, a segunda série de notas de euro, devido aos receios de que esta nota pudesse facilitar atividades ilícitas. Também na altura, a autoridade monetária da zona euro garantiu que o Eurosistema, que integra o BCE e os bancos centrais nacionais da zona euro, tomarão as medidas necessárias para assegurar que as outras denominações de notas de euro estão disponíveis em quantidades suficientes.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os robôs pelos quais você deve se apaixonar antes de fazer sexo com eles! (Tecnologia)

A tecnologia invadiu quase todas as áreas da atividade humana , e o campo sexual não é livre, por isso não são robôs sexuais que permitem desfrutar de relacionamentos íntimos para outro nível. Empresas como a Abyss Creations , fabricantes de bonecas sexuais RealDoll , procuram oferecer a experiência mais real possível. Isso inclui que os robôs podem ser programados para apresentar diferentes " humores " e reagir de acordo, mesmo recusando-se a ter um relacionamento sexual. Em todo o mundo, estão indo em alarmes sobre os estereótipos de gênero, o sexismo e objetificação sexual , especialmente considerando desenvolvimento de modelos como o robô Frigid Farrah , programado para " mostrar" o descontentamento quando o jogo abruptamente ou o projetos que simulam a anatomia de menores. O que é um fato é que essas máquinas sempre estarão dispostas a fazer o que seu dono quer . Por isso, outro perigo identificado pelos especialistas é que a inteligência e os senso…

E se metade das contas que existem no Facebook na verdade forem falsas?

O Facebook de Mark Zuckerberg é sem dúvida nenhuma a maior rede social da Internet. As seus muitos utilizadores mostram que é a escolha da maioria e que são fieis. Mas um novo estudo vem mostrar que na verdade pode haver dados falsos. Segundo a informação existente, metade das contas que existem no Facebook são falsas. Os dados que a rede social tem divulgado mostram que conta já com já 2,2 mil milhões de utilizadores.O crescimento tem abrandado, mas ainda assim é um valor que poucos se podem gabar de ter. Aaron Greenspan quer mostrar a realidade da rede social de Mark Zuckerberg Mas um estudo recentemente divulgado revela que estes dados podem ser falsos. Segundo o que é mostrado, 50% das contas do Facebook são falsas. É ainda mostrado que a empresa sabe disto e que usa estes valores para manter os investidores interessados. Este relatório surge de Aaron Greenspan, um ex colega de Mark Zuckerberg. Curiosamente este foi um dos criadores do termo Facebook, tendo em 2009 chegado a …

Rapariga vê filme pornográfico e repara que os protagonistas são os pais

"Nunca desliguei tão depressa a televisão", confessou. Uma rapariga ficou surpreendida quando estava a assistir a um filme pornográfico e percebeu que os protagonistas eram nada mais, nada menos do que... os seus pais. Segundo avança o jornal britânico Metro, a mulher recorda a situação e explica que tudo aconteceu quando tinha 15 anos e, sozinha em casa, foi até ao quarto dos pais para ver se encontrava algum brinquedo com que brincar. No entanto, só encontrou cassetes, atrás do guarda-roupa. Não resistiu à curiosidade, pegou neles e foi ver do que se tratava. Poucos minutos depois, arrependeu-se. "O protagonista, que era o meu pai, saltou para cima da mulher e começaram a fazer sexo. Foi a pornografia menos sensual que já vi", relatou a mulher, ao mesmo jornal. A mulher revelou ainda que "nunca correu tão rápido para desligar a televisão. Só conseguia gritar 'não'". Durante anos esteve traumatizada com o que viu, mas agora fala do que a…