Avançar para o conteúdo principal

Pulseira Wena, da Sony, transforma relógios comuns em smartwatches

Quando o primeiro relógio inteligente foi lançado, muitas pessoas imaginaram que a nova tendência acabaria com o mercado de relógios analógicos. Entretanto, agora, em 2019, vemos que essa previsão não poderia estar mais errada, pois o público alvo desses dois produtos são totalmente diferentes. As pessoas que gostam de novas tecnologias e curtem experimentar novos dispositivos eletrônicos com certeza embarcaram nesse novo nicho, mas o público que aprecia a arte, a técnica e a montagem cirúrgica dos relógios analógicos ainda não deu tanta atenção aos relógios inteligentes. Na esperança de conciliar os interesses desses dois públicos, a Sony lançou a Wena, que promete entregar a tecnologia de ponta dos smartwaches aos relógios analógicos. Ela é uma pulseira que possui tela OLED e que pode ser combinada com praticamente todos os relógios analógicos existentes. Em sua tela, o usuário pode verificar notificações e fazer pagamentos — assim como um smartwatch permitiria — mas sem precisar abrir mão da beleza clássica de seu relógio analógico. Considerando que as pessoas tinham que optar entre experimentar uma nova forma de tecnologia ou apreciar a arte clássica e analógica, o produto da Sony parece possuir um potencial muito interessante. Disponível no site da Sony no Reino Unido, a pulseira Wena ainda não tem data de lançamento para o Brasil.
A Samsung revelou acidentalmente os dispositivos vestíveis que serão lançados em 2019. A empresa disponibilizou no seu aplicativo Gear Wearable imagens do Galaxy Watch Active, Galaxy Buds e Galaxy Fit. Os produtos deverão ser apresentados no evento Unpacked 2019, em 20 de fevereiro. Também será anunciada a nova família de smartphones S10 – os aparelhos tiveram todas as especificações divulgadas nesta semana. É o terceiro vazamento com informações de produtos da marca em sete dias. A divulgação de informações nesta sexta-feira não diz muito sobre o Watch Active. Isso porque as especificações do dispositivo já foram noticiadas na segunda-feira. A Samsung quer lançar uma versão menor do Galaxy Watch sem o seletor rotativo, recurso que permitia aos usuários navegar pelos menus sem encostar na tela. Além disso, o vazamento da Samsung confirma o lançamento dos fones de ouvido sem fio Galaxy Buds, que competirão com o modelo da Apple. O novo vestível vai substituir os antigos Gear IconX buds.
Um dos grandes atrativos dos novos fones é que eles acompanham um case com recarga sem fio e também poderá ser recarregado "nas costas" dos smartphones da Samsung. A expectativa é de que os novos fones tenham uma bateria com capacidade de 58 mAh. Já o case deverá possuir uma carga extra de 252 mAh. A última novidade são dois modelos das pulseiras inteligentes da Samsung: Galaxy Fit e Fit E. Elas serão uma versão mais enxuta e barata dos Gear Fit 2 e Gear Fit 2 Pro, com design mais simples e prontas para competir com produtos de entrada da Xiaomi, por exemplo, que tem faixa de preço abaixo dos US$ 100. A Fit E ainda sugere algum tipo de conexão com o Galaxy S10e, a menor versão dos aparelhos da nova linha.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os robôs pelos quais você deve se apaixonar antes de fazer sexo com eles! (Tecnologia)

A tecnologia invadiu quase todas as áreas da atividade humana , e o campo sexual não é livre, por isso não são robôs sexuais que permitem desfrutar de relacionamentos íntimos para outro nível. Empresas como a Abyss Creations , fabricantes de bonecas sexuais RealDoll , procuram oferecer a experiência mais real possível. Isso inclui que os robôs podem ser programados para apresentar diferentes " humores " e reagir de acordo, mesmo recusando-se a ter um relacionamento sexual. Em todo o mundo, estão indo em alarmes sobre os estereótipos de gênero, o sexismo e objetificação sexual , especialmente considerando desenvolvimento de modelos como o robô Frigid Farrah , programado para " mostrar" o descontentamento quando o jogo abruptamente ou o projetos que simulam a anatomia de menores. O que é um fato é que essas máquinas sempre estarão dispostas a fazer o que seu dono quer . Por isso, outro perigo identificado pelos especialistas é que a inteligência e os senso…

E se metade das contas que existem no Facebook na verdade forem falsas?

O Facebook de Mark Zuckerberg é sem dúvida nenhuma a maior rede social da Internet. As seus muitos utilizadores mostram que é a escolha da maioria e que são fieis. Mas um novo estudo vem mostrar que na verdade pode haver dados falsos. Segundo a informação existente, metade das contas que existem no Facebook são falsas. Os dados que a rede social tem divulgado mostram que conta já com já 2,2 mil milhões de utilizadores.O crescimento tem abrandado, mas ainda assim é um valor que poucos se podem gabar de ter. Aaron Greenspan quer mostrar a realidade da rede social de Mark Zuckerberg Mas um estudo recentemente divulgado revela que estes dados podem ser falsos. Segundo o que é mostrado, 50% das contas do Facebook são falsas. É ainda mostrado que a empresa sabe disto e que usa estes valores para manter os investidores interessados. Este relatório surge de Aaron Greenspan, um ex colega de Mark Zuckerberg. Curiosamente este foi um dos criadores do termo Facebook, tendo em 2009 chegado a …

Rapariga vê filme pornográfico e repara que os protagonistas são os pais

"Nunca desliguei tão depressa a televisão", confessou. Uma rapariga ficou surpreendida quando estava a assistir a um filme pornográfico e percebeu que os protagonistas eram nada mais, nada menos do que... os seus pais. Segundo avança o jornal britânico Metro, a mulher recorda a situação e explica que tudo aconteceu quando tinha 15 anos e, sozinha em casa, foi até ao quarto dos pais para ver se encontrava algum brinquedo com que brincar. No entanto, só encontrou cassetes, atrás do guarda-roupa. Não resistiu à curiosidade, pegou neles e foi ver do que se tratava. Poucos minutos depois, arrependeu-se. "O protagonista, que era o meu pai, saltou para cima da mulher e começaram a fazer sexo. Foi a pornografia menos sensual que já vi", relatou a mulher, ao mesmo jornal. A mulher revelou ainda que "nunca correu tão rápido para desligar a televisão. Só conseguia gritar 'não'". Durante anos esteve traumatizada com o que viu, mas agora fala do que a…